Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Bozo

Como Silvio Santos quase virou o primeiro Bozo da TV brasileira

Palhaço Bozo estreou nas TVs brasileiras em 15 de setembro de 1980 e, por pouco, Silvio Santos não deu vida ao personagem; entenda!

Fabio Previdelli
por Fabio Previdelli
[email protected]

Publicado em 21/03/2023, às 18h05 - Atualizado em 19/05/2023, às 10h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Montagem com a fotos do Palhaço Bozo e de Silvio Santos - Divulgação e Reprodução
Montagem com a fotos do Palhaço Bozo e de Silvio Santos - Divulgação e Reprodução

Sucesso na televisão norte-americana no fim da década de 1940, o palhaço Bozo só desembarcou em terras tupiniquins em 15 setembro de 1980, quando estreou um programa pela extinta TVS — que deu origem ao SBT

Àquela época, os direitos do personagem foram adquiridos há tempos por um de seus intérpretes: Larry Harmon, responsável por levá-lo a outro patamar. Nas mãos de Harmon, Bozo virou uma franquia e se espalhou por mais de 40 países, como México, Grécia, Austrália e Tailândia

Bozo em 1960/ Crédito: Domínio Público

Apesar disso, não era qualquer um apto a viver o palhaço. Larry Harmon havia criado um padrão e era muito exigente em relação a esse ponto. Por conta disso, Silvio Santos por pouco não foi o primeiro Bozo da televisão brasileira

A ascensão de Bozo

Conforme relembra matéria publicada pela equipe do site do Aventuras na História, a primeira aparição de Bozo no imaginário popular ocorreu em 1946. Naquele ano, a gravadora Capitol lançou um álbum infantil de histórias narradas pelo personagem. 'Bozo at the Circus' tinha a voz de Pinto Colvig, que também era dublador do Pateta. 

Com o sucesso de vendas, Bozo ganhou seu show televisivo cerca de dois anos depois, se tornando uma verdadeira febre. Já na década de 1950, o interprete Larry Hamon comprou os direitos do personagem e passou a exportá-lo para outros países. 

Versão americana do programa do Bozo / Crédito: WGN-TV via Wikimedia Commons

O Bozo só chegou ao Brasil em meados de 1980. Mas o trabalho para achar seu intérprete não foi nada fácil, visto que Larry era bem rígido, criando um código com 60 regras sobre o que poderia ser feito ou não com o personagem, aponta o Notícias da TV. 

Quase Silvio Santos

Como a procura pelo Bozo perfeito parecia ser um trabalho inalcançável, escreve Thell de Castro, autor do livro ‘Dicionário da Televisão Brasileira’, Silvio Santos chegou a cogitar a possibilidade de interpretar Bozo de forma provisória, mas após ouvir conselhos de sua equipe, acabou desistindo da ideia. 

Após vencer um concurso contra outras 29 pessoas, o gaúcho Wanderley Tribeck, o Wandeko Pipoca, acabou sendo o escolhido. Aprovado pelo próprio Harmon, ele ficou no papel até 1982. 

Eu tinha o maior salário da televisão brasileira”, disse em entrevista, como repercutido pela Super. 

À época, seu salário girava em torno de 1 milhão e 300 mil cruzeiros, além das participações que ganhava por comerciais e eventos, aponta o Notícias da TV. Comandado por Wandeko, Bozo chegou a ter dois programas diários no SBT, ambos ao vivo e com quadros de jogos interativos para as crianças. 

"Para ser Bozo, o ator fez um curso de dois meses na Califórnia. O resultado é um palhaço americanizado que mistura desenhos enlatados às suas brincadeiras, fazendo do telespectador mirim brasileiro uma réplica exata do norte-americano", retratou uma matéria do Jornal do Brasil, responsável por revelar a identidade de Bozo após Tribeck deixar o personagem. 

Como já dito, as regras para a adaptação do palhaço Bozo eram bem rígidas e a principal delas é que a identidade do ator que dava vida a ele jamais fosse revelada enquanto o mesmo tivesse contrato com a emissora. 

Além do mais, a altura, peso e até mesmo a cor do olho do ator tinham que seguir um padrão. Wanderley Tribeck, por exemplo, tinha 1,75m, de tipo físico magro e com olhos verdes. 

"O contrato com o ator é sempre feito por ano e renovado após esse período, caso as exigências — não ser descoberto, não engordar, não perder a popularidade — continuem sendo cumpridas", explicou o JB. 

Após a saída de Wandeko Pipoca, outros atores passaram a viver o palhaço Bozo, como o apresentador Luís Ricardo e Arlindo Barreto — considerado o mais polêmico entre eles por seu envolvimento com drogas, álcool e mulheres. A vida de Barreto, aliás, inspirou o filme 'Bingo: O Rei das Manhãs' (2017).

+ Pancadaria, sexo e álcool: a vida de Bozo atrás das câmeras

O palhaço Bozo teve espaço na grade televisiva do SBT até 2 de março de 1991, deixando de ser produzido devido ao seu alto custo comercial, visto que os valores eram fixados em dólares. O personagem até ganhou uma nova atração em 2013, mas a baixa audiência fez com que Bozo ficasse no ar apenas entre fevereiro e maio.